Aprenda a trabalhar com suportes para impressoras 3D de resina Deixe um comentário

Muito se fala sobre fatiamento de peças para impressão 3D com tecnologia de filamento fundido. Mas e as impressoras de resina? Sejam SLA ou DLP raramente se fala sobre como proceder para se obter bons resultados logo no começo. Por isso, vamos aqui explicar passo a passo como configurar corretamente os suportes para impressoras 3D de resina, para que a sua peça em resina seja um verdadeiro sucesso.

Para a tarefa de hoje vamos utilizar o famoso Chitubox, que é um dos softwares para fatiamento mais versáteis do mercado.

Configurações Iniciais

Comecemos então revisitando as configurações da sua impressora 3D de resina.  Tenha certeza de que todos os parâmetros estejam corretos. 

Na aba Resina, é de suma importância que se utilize as propriedades informadas pelo fabricante. 

Na aba Imprimir, não se esqueça de sempre alterar a configuração do tempo de exposição sempre que trocar de fabricante do material.

Na aba Infill você deve colocar o preenchimento mais adequado para o seu projeto. Sempre que possível faça a mesma coisa por dentro para economizar resina.

Posicionando o modelo 3D

Agora que já alimentamos as configurações chave, vamos importar o STL. Use sua criatividade! Quanto mais desafiador o modelo, melhor.

A primeira coisa que precisamos fazer é otimizar a posição de impressão do nosso projeto. Dessa forma podemos utilizar menos suportes e consequentemente menos resina sem prejuízo a área de contato da peça com a base de impressão. 

Para a grande maioria das peças, recomenda-se deixá-las na vertical ou mesmo inclinadas. Tudo vai depender do formato da malha 3D. 

É importante lembrar que a peça será sempre impressa “de cabeça para baixo”. O fatiador apenas a deixa no sentido “correto” para melhorar a visualização dela enquanto executamos a configuração. 

Onde posicionar os suportes?

Feito isso vamos a principal tarefa que é a colocação dos suportes que, assim como na impressão de tecnologia de filamento fundido, é primordial para a impressão de segmentos sem prévio apoio.

As áreas arroxeadas são aquelas que precisam de, ao menos, algum apoio para que possam ser efetivamente impressas. Quanto mais forte for a coloração arroxeada maior será a necessidade da aplicação dos suportes naquele segmento.

Contato entre o suporte e a peça

Quando geramos suportes para impressões em resina, uma das principais diferenças para projetos feitos com tecnologia de filamento fundido se dá não apenas no posicionamento dos suportes, mas também na sua forma de conexão com a malha 3D. 

Quando trabalhamos com a tecnologia de filamento fundido, a chamada interface de suporte cria uma camada mais frágil que tem por serventia não apenas facilitar a retirada do suporte no pós-impressão, mas também em evitar que a peça acabe danificada em casos onde o suporte é consideravelmente mais consistente do que o habitual. 

Enquanto no trato com resina a serventia da conexão entre o suporte e a peça é permitir uma maior área de contato entre os dois, o que acaba tornando a retirada do suporte em si um pouco mais fácil. Deve-se ter bastante cuidado com o diâmetro, pois quanto maior ele for, mais difícil será a sua remoção do projeto.

Na imagem abaixo temos um bom exemplo de como configurar adequadamente a área de contato para seu projeto caso mesma seja necessária. A interface de configuração permite não apenas definir se teremos a esfera de contato, mas seu diâmetro e profundidade determinando assim o seu grau de contato com a peça em si.

Áreas de contato dos suportes para impressoras 3D de resina

Note que também é possível definir a espessura que o suporte terá. A utilização de suportes muito finos, não é recomendada pois, dependendo da peça, eles podem acabar nem mesmo sendo impressos. 

Configurações dos suportes para impressoras 3D de resina

Visto isso, vamos deixar que o Chitubox faça a maior parte do trabalho colocando as colunas de suporte automaticamente. Para tal, selecione a opção denominada “Normal” e aguarde pela geração dos suportes.

suporte automático para impressoras 3D de resina

Agora temos uma base e o nosso projeto já revestido pelas torres de suporte primários.

Ajustes nos suportes

Agora precisamos navegar pelo nosso projeto a procura de pontos arroxeados onde não temos suportes. Para adicionar, basta clicar sobre a área e um novo suporte será acrescentado ao nosso projeto. Não se preocupe se parecer que estão muito juntos. Lembre-se de que eles serão facilmente removidos após a limpeza da peça antes da cura final. 

Ajustes nos suportes para impressoras 3D de resina

Para finalizar, basta tornar a peça oca, perfurar e fatiar. Para mais informações de como fazer isso acesse o post “Conheça o Chitubox”.

Agora que você já aprendeu o básico sobre a utilização de suportes para impressoras 3D de resina, não deixem de continuar acompanhando esta incrível jornada pelo universo da impressão 3D aqui no blog da FilipeFlop! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *