Como fazer boot por pendrive na Raspberry Pi 6

Sabemos que a placa Raspberry Pi 3 utiliza o cartão Micro SD como um HD para os computadores convencionais… O que muita gente não sabe é que aquele pen drive esquecido na gaveta também pode servir de apoio para rodar o sistema Raspbian, permitindo que a capacidade de armazenamento seja maior em alguns casos. Queira você fazer o boot por pendrive (ou até mesmo um HD externo) por conta da capacidade de armazenamento, ou até mesmo porque não deu tempo de comprar um novo cartão, esse post é pra você!

Raspberry Pi 3 e pendrive

Performance SD x USB

A primeira questão que vem à mente, é justamente a performance entre as duas operações, utilizando o cartão SD e um armazenamento externo. Pra jogar lenha na fogueira dessa comparação, o usuário HankB fez um comparativo entre as duas opções e um SSD.

SSD, Pendrive e SD

O link tem muitas informações técnicas, mas resumindo, o tempo de carga entre USB e cartão SD é praticamente igual, mas o SSD é significantemente mais rápido! Ou seja, praticamente não vamos ter diferença entre o cartão e o dispositivo externo, podem ficar tranquilos.

Mão na massa

Antes de realizar o boot por um dispositivo de armazenamento externo, o Raspberry Pi precisa do boot pelo cartão SD, com uma opção para habilitar o modo de boot via USB. Isso vai definir uma configuração na memória OTP (One-Time Programmable, ou memória programável por apenas uma vez). Assim que essa opção for habilitada, não é mais necessário o uso do cartão SD. Então nosso requisito é um cartão SD com Raspbian Stretch instalado.

Para habilitar o boot via USB, utilizamos o seguinte comando:

echo program_usb_boot_mode=1 | sudo tee -a /boot/config.txt

Feito isso, reinicie o Raspbian e execute o seguinte comando para ter certeza de que o comando anterior foi executado com sucesso:

vcgencmd otp_dump | grep 17:

Esse comando deve mostrar o seguinte resultado, o que significa que podemos partir para o boot via USB.

17:3020000a

Boot por pendrive no Raspberry Pi

Vamos precisar do Raspbian instalado em uma unidade de armazenamento móvel, como pen drive ou HD externo. Essa instalação segue exatamente os mesmos passos da instalação em cartões SD, utilizando um programa de Flash na unidade, como por exemplo, o Etcher. Mais detalhes podem ser encontrados no nosso post sobre Primeiros Passos com Raspberry Pi e Linux.

Raspberry boot por pendrive

A partir daí você já pode retirar o cartão SD do Raspberry Pi e utilizar a placa normalmente com o boot por pendrive, mas agora com uma maior capacidade de armazenamento (se o seu pendrive tiver espaço, claro).

Considerações finais

Em alguns cenários, essa situação é uma verdadeira mão na roda. Quando precisamos mais de armazenamento, utilizando Nextcloud ou Docker por exemplo, essa funcionalidade nos permite usar todo o armazenamento USB que temos guardado, e muitas vezes esquecido, contando com a mesma performance já conhecida.

Gostou do post Boot por pendrive com Raspberry Pi? Deixe seu comentário logo abaixo. Em caso de dúvidas, caso queira trocar uma ideia, ou até mesmo dividir seu projeto, acesse nosso Fórum!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 Comentários

  1. Pergunta: Uma vez feito esse procedimento , para voltar a usar o cartão MiniSD é necessário desfazer o que foi feito ou ele reconhece automático quando tem SD ou Pendrive? Pois em muitos casos queremos apenas fazer um teste com o novo S.O e com o pendrive eh mais prático …

    1. Oi Otto, boa noite.

      A placa prioriza o boot por SD Card, então se você tiver um SD Card e um pen drive plugados nela, ela vai bootar pelo SD Card. Se não achar um SD Card, mas achar um pen drive, aí sim ela dá boot pelo dispositivo externo.

      Grande abraço!

      1. essa configuração de aceitar boot pelo pendrive fica salva tipo na bios do raspberry é isso?, ou seja uma vez feito o procedimento removo o cartão e o raspberry estará configurado para aceitar boot pelo pendriver pra sempre?

        1. Exatamente Francisco, ou até você remover essa configuração 🙂

          Grande abraço!

          1. Não é possível desfazer esse comando… Pois se utiliza o chip OTP…

  2. Pode se usar este método no raspberry pi 1 b+?