Conheça os principais softwares de fatiamento 3D Deixe um comentário

Desenhando ou baixando nosso modelo para realizar uma impressão, precisamos fazer uso de softwares fatiadores para a posterior impressão. Assim, no post de hoje iremos nos concentrar para que você conheça os principais softwares de fatiamento 3D e possa aproveitar todas as possibilidades de sua impressora.

software Fatiamento 3D

Para o que servem os softwares de fatiamento?

As impressoras 3D trabalham com arquivos GCODE, os quais são interpretados pelas mesmas para criar camadas de material, as quais serão empilhadas e gerarão nosso modelo 3D impresso. 

Os softwares fatiadores fazem uma análise de nosso arquivo a ser impresso e assim cria os padrões de paredes, preenchimento, construção de suporte, altura de camada, dentre tantas configurações; por isso a importância de aprendermos a utilizar esses softwares para a melhor utilização de nossa impressora. Caso tenha mais dúvidas sobre o processo de impressão, acesse o post “Como funciona uma impressora 3D”.

Fatiador Cura 3D

O Cura 3D é um software mantido pela Ultimaker e pela comunidade, já trazendo uma ótima característica: o mesmo é gratuito e de código livre. Mesmo sendo mantido por uma empresa privada, o software pode ser usado com qualquer impressora, pois inclui vários perfis já configurados para impressoras de diversas marcas. Caso sua impressora não esteja incluída nessa lista, ainda podemos criar perfis personalizados para uso.

interface do Cura, um software de fatiamento 3d
Interface gráfica do Cura

Sua interface gráfica é muito rica e confortável de utilizar, contando inclusive com tradução para o português brasileiro. Em sua primeira execução, teremos poucas possibilidades de configuração, mais focadas para iniciantes.

Exibição de configurações padrão para impressão

Para usuários avançados, o software oferece muitas opções de configurações, inclusive possibilitando a instalação de plugins para aumentar as capacidades do Cura.

Para alterarmos o nível de configuração, podemos acessar as configurações do fatiador,como demonstrado abaixo:

Lista de alguns comandos disponíveis para usos avançados

Além disso, temos ainda opções de simulação da impressão, cálculo de custo e tempo de impressão, o que auxilia em muito a produção.

Vantagens: interface gráfica rica, suporte a múltiplos formatos de arquivos, tradução, facilidade de uso, possibilidade de instalação de complementos.

Desvantagens:  processo de fatiamento relativamente lento, previsões de tempo e custo de impressão com pouca precisão.

Fatiador Slic3r 

Mesmo que o Slic3r não seja o software de fatiamento mais acessível, normalmente é o primeiro a ser utilizado quando iniciamos a jornada dentro da impressão 3D por ser o fatiador escolhido por muitos fabricantes de impressoras (principalmente as nacionais) devido ser um dos primeiros fatiadores de código livre a ser amplamente utilizado.

Interface do Slic3r, um software de fatiamento 3d
Interface gráfica do Slic3r

Sua interface gráfica não é sua principal característica, nem a facilidade de uso, sendo que o fatiador não dispõe de perfis prontos para utilização (a não ser se a fabricante da impressora inclua o perfil em sua documentação digital) fazendo com que seja necessária essa configuração antes de sua utilização.

Tela de configuração apresentada na primeira execução do Slic3r

Depois que configuramos nossos perfis, temos acesso as configurações como altura de camada, padrão de preenchimento e demais itens, trazendo porém poucas possibilidades se compararmos o Slic3r com o Cura ou o Simplify.

O fatiador oferece possibilidade de pré-visualização do processo de impressão, porém com informações muito básicas, além de um algoritmo simples mas eficaz em reparar malhas em nosso arquivo STL.

Uma ótima função do Slic3r é ele ser compatível até mesmo com impressoras DLP, que também necessitam de fatiadores. Caso queira conhecer mais sobre um fatiador para a tecnologia DLP, leia o post “Conheça o Chitubox – O software fatiador das impressoras 3D de resina”.

Vantagens: fatiador amplamente utilizado, grande compatibilidade com diversas impressoras, incluindo tecnologia DLP. 

Desvantagens: processo de fatiamento lento, falta de informações de custo e tempo de impressão, necessidade de criação de perfil, interface gráfica pobre.

Fatiador Simplify

O Simplify3D é o único fatiador em nossa lista de softwares de fatiamento 3D que não é gratuito, porém vale cada centavo de sua compra. Contando com vários perfis prontos para impressoras 3D, aqui também temos a possibilidade da criação de um perfil customizado. Mesmo que sua interface não seja tão bem trabalhada quanto a do Cura, ainda temos uma interface limpa, organizada e que depois de poucos usos, é fácil de se habituar, até por suportar tradução para o português brasileiro.

Esse fatiador é recomendado para usuários mais avançados, tanto pelo seu custo, quanto pelo seu nível de configurações: podemos ajustar uma infinidade de parâmetros para o processo de impressão.

configurações de um software de fatiamento 3d
Configurações de impressão no Simplify

O Simplify contém vários algoritmos de correção de malha, para aqueles casos em que nosso arquivo STL contém defeitos que dificultam a impressão.

Já falando sobre suas possibilidade de configuração, uma de suas principais características é a facilidade com que conseguimos qualidade superficial, assim como a construção e remoção dos suportes de nossa impressão.

Outra grande vantagem do Simplify é a visualização de informações de impressão, desde sua simulação de impressão, até o nível de exatidão na previsão de custo e tempo de impressão.

Vantagens: ótima qualidade de impressão, informações de tempo e custo de impressão mais precisa, interface gráfica rica, suportes fáceis de retirar após a impressão, grande variedade de algoritmos de tratamento de malha, tradução, simulação avançada de impressão.

Desvantagens:  software comercial, sendo necessária sua compra.

Conclusão

Cada um dos fatiadores aqui apresentados são utilizados por milhares de makers para produzir ideias todos os dias e mesmo com suas vantagens e desvantagens, são ótimas ferramentas para lhe auxiliar. 

Porém, se está escolhendo seu primeiro fatiador, aconselho aqui o Cura, o qual é fácil de utilizar, contempla funções para todos os tipos de usuários e sendo código livre, sobra mais dinheiro para o filamento. 🙂

Gostou de conhecer os principais softwares de fatiamento 3D? Utiliza algum deles ou algum outro? Conta para gente nos comentários aqui embaixo. Para mais conteúdos como este, acesse o blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *