Servidor de Mídia com Plex e Raspberry Pi 15

Todos nós temos uma biblioteca de mídia que adoramos, seja ela com vídeos avulsos, seriados, filmes, músicas e fotos. O problema é que arquivos assim, principalmente de vídeo, são grandes, e ocupam bastante espaço no HD. As vezes isso é contornado com um HD externo, mas não nos dá a flexibilidade que um servidor de mídia daria. Esse post do servidor de mídia com Plex e Raspberry Pi é justamente para resolver este problema, e te ajudar a deixar sua biblioteca de mídia totalmente organizada.

Apresentando Plex

O Plex é um servidor de mídia já consolidado que permite o streaming para vários dispositivos em sua rede local, de maneira gratuita. Algumas funcionalidades são pagas, mas o pacote básico nos serve muito bem. Ele pode ser instalado em Windows, Linux e macOS, fornecendo uma interface web acessível pelo browser, onde é possível acessar a lista de arquivos e executá-los. No nosso caso, o servidor será instalado em cima do Raspbian Stretch, podendo ser acessado inclusive de uma Apple TV!

Instalação do Plex

Antes de mais nada, precisamos deixar o sistema totalmente atualizado, com os comandos update e upgrade

sudo apt-get update
sudo apt-get upgrade

É necessário então instalar o pacote de transporte HTTPS (nas versões mais atuais do Raspbian esse pacote já se encontra instalado, então não é necessário executar este comando)

sudo apt-get install apt-transport-https

Agora adicionamos o repositório dev2day na lista de pacotes do Raspbian, pois é onde está contido o Plex. Mais uma vez, fazemos o update do sistema ao final da referência do repositório.

wget -O - https://dev2day.de/pms/dev2day-pms.gpg.key | sudo apt-key add -
echo "deb https://dev2day.de/pms/ stretch main" | sudo tee /etc/apt/sources.list.d/pms.list
sudo apt-get update

Agora sim, instalamos o pacote do Plex para o Raspbian Stretch

sudo apt-get install -t stretch plexmediaserver-installer

Antes de executar o servidor do Plex, precisamos configurar as permissões para o usuário pi, editando o arquivo plexmediaserver.prev com o Nano

sudo nano /etc/default/plexmediaserver.prev

No final da última linha do arquivo, temos o seguinte texto

PLEX_MEDIA_SERVER_USER=plex

Substitua o user plex por pi, ficando

PLEX_MEDIA_SERVER_USER=pi

Salve com ctrl + O, feche o editor Nano com ctrl + X e reinicie o serviço do Plex

sudo service plexmediaserver restart

Adicionando um armazenamento externo

Este é um passo opcional, caso você deseje adicionar um armazenamento externo através de USB, como por exemplo um HD externo. Vamos focar em um pendrive formatado em NTFS, o sistema de arquivos proprietário do Windows. Já que o sistema de arquivos do Linux é totalmente diferente, primeiro devemos instalar o pacote extfat-fuse

sudo apt-get install exfat-fuse exfat-utils

Após a instalação do pacote, devemos configurar a montagem do pendrive. Criamos uma pasta onde ele será montado com o comando abaixo

sudo mkdir /mnt/usb

Precisamos também ver o caminho onde o pendrive foi pré-carregado, através do comando

sudo fdisk -l

No meu exemplo, esse comando me dá a seguinte saída (com o pendrive configurado no caminho /dev/sda1, com 29.8G de armazenamento e formato NTFS

Armazenamento

Fazemos então a montagem do pendrive na pasta /mnt/usb, configurando as permissões de acesso

sudo mount /dev/sda1 /mnt/usb
sudo chmod 775 /mnt/usb

Para montar o pendrive automaticamente, é necessário editar o arquivo fstab

sudo nano /etc/fstab

Ao final do arquivo, colocamos a seguinte linha

/dev/sda1 /mnt/usb ntfs defaults 0 0

 

Configuração do servidor Plex e Raspberry Pi

Primeiro devemos acessar o servidor através do endereço IP que o RaspberryPi pegou. No meu caso, http://192.168.1.22:32400/web/index.html Ele então nos dá uma tela de configuração inicial, e também oferecendo o servido de assinatura Plex Pass. Desconsidere a tela de assinatura e vamos dar continuidade.

Plex e Raspberry Pi

Dei o nome de SERVER, e, clicando em próximo sou convidado a adicionar os arquivos na biblioteca. O servidor é fácil de ser configurado e bem intuitivo, podendo separar toda a mídia em caminhos específicos para cada pasta. Por exemplo, selecionando a pasta de séries.

Biblioteca Plex

Após adicionar suas bibliotecas e clicar em próximo o Plex vai oferecer o download dos aplicativos móveis (que, caso você não tenha uma assinatura ativa, apenas vão exibir conteúdo por 1 minuto) e a opção para concluir a configuração. Após um tempo de processamento, o Plex vai baixar os metadados da sua biblioteca e exibir os arquivos de maneira bastante organizada!

Plex Mídias

Clicando sobre qualquer item, é possível executá-lo como se estivesse em seu próprio computador, liberando bastante espaço!

Plex - Vídeo

Considerações Finais sobre o servidor de mídia Plex e Raspberry Pi

O Plex é muito poderoso, para séries, filmes e músicas. Mas infelizmente não vem com a possibilidade de efetuar upload de arquivos, apenas leitura dos arquivos existentes. Para isso, é recomendado utilizar o servidor Samba, ou até mesmo o Nextcloud.

É possível também executar o Plex em uma Apple TV de terceira geração (utilizando o plugin PlexConnect) até sua quinta geração.

Gostou do post mostrando Plex e Raspberry Pi? Ajude-nos a melhorar o blog comentando abaixo sobre este tutorial. Não se esqueça de visitar nosso Fórum!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 Comentários

  1. Bom dia Alliston, tudo bem?
    Li seu artigo e achei muito bom.
    Sobre a instalação do Plex em Raspberry Pi recomendo fazer um cluster com mais raspberrys .
    A pelo menos 5 anos já utilizo o plex e venho fazendo vários labs com ele, e realmente encontrei vários problemas de performance a partir do momento que você passa de 4TB de armazenamento e começa ter filmes 1080p com tamanhos maior de 10GB o plex começa a ter problema na transcodificação.
    Hoje tenho um servidor com Vmware Vspher 6.0 com 18tb de disco, 16gb ram, e um processador core I7 3.2Ghz .
    Tive que dividir a estrutura do plex em duas maquinas virtuais no mesmo host para ter performance , uma com FreeNas 8GB de memória e os 18Tb de disco apresentado nessa maquina sendo assim a storage , e uma vm com Windows Server 2016 com 8 GB de Memória de 120GB de SSD e 8 núcleos dedicados para essa maquina.
    Friso que nessa parte é muito importante ter uma boa CPU e o SSD não é necessário , porem como falei quando você passa de 4tb de mídia a sua biblioteca do plex começa a ficar lenta no momento de abrir filmes e series pois ele armazena os posters e informações da serie em um banco interno aonde o plex fica instalado.
    Qualquer duvida fico a disposição.

    1. Esse foi um ótimo complemento, Geraldo! Muito bom, obrigado pelas informações. E realmente, o Plex é ótimo, mas ainda sim possui algumas falhas, e a maioria delas você pontuou aí pra gente. Sinta-se livre para contribuir e compartilhar suas experiências!

      Atenciosamente,
      Alliston Carlos

    2. Me desculpe a intromissão, mas não seria melhor investir num player que tocasse sua biblioteca sem conversão ao invés do trampo e gasto com hardware (e energia) de ter um PC como o seu ligado full time?

      Meu servidor Plex é infinitamente mais simples, uma VPS com apenas 2vCPUs, 4GB de ram, SSD de 100GB pro sistema (Ubuntu) e aplicativos (Plex, Sonarr, Radarr, NZBGet, rTorrent), HD de 500GB pra torrents em andamento e as descompactações do NZBGet e mais um HD de 100GB pro cache do Google Drive. Minha biblioteca está hoje toda em duas contas Business do Google Drive (toda criptografada, claro), uma de uso e outra pra redundância, e soma hoje 8TB (com mais 8TB da redundância). Assisto majoritariamente em Apples TV 4K (duas pessoas usam essa biblioteca) e te falar que dá conta de tocar um Remux 4K (55GB) pra até duas pessoas com essa configuração, claro, com uma conexão de 100Mbps porque um filme desse tamanho chega a usar 70Mbps de banda.

      1. Olá amigo, estou montando um server caseiro de Plex nesse mesmo esquema, usando VPS e tal, queria saber qual VPS vc contratou e qual esquema você usa pra fazer a criptografia dos arquivos?

        1. me manda um e-mail: daniel.soares@me.com

  2. Bom dia Alliston, excelente post. Estou seguindo as orientações e não tive nenhum erro, porém, não consigo de forma alguma acessar a interface do plex pelo navegador. Diz não ser possível acessar o site ERR_CONNECTION_REFUSED
    O que falta?

    1. Olá Marcelo, boa tarde.

      Você verificou se seu endereço IP está correto com o informado no navegador? Note que é preciso acessar o endereço como exemplificado: http:///web/index.html

      Grande abraço!

  3. ótimo artigo, uma duvida será que o servidor plex roda em um raspberry pi de primeira geração ?

    1. Boa tarde Roberto.

      As novas versões do Plex exigem arquitetura Armv7, e o Raspberry Pi 1 possui uma arquitetura Armv6. Infelizmente, o mínimo suportado agora é a versão 2 da placa…

      Abraços!

  4. Particularmente eu prefiro alguma solução baseada em DLNA, o que torna o Raspberry Pi de fato um servidor de mídia. Exemplo de uso aqui em casa (apesar de não ser baseado em um RPi): servidor DLNA no computador, assisto no celular via VLC (ou qualquer player de vídeo compatível com uPnP), na TV que é compatível (basicamente qualquer SmartTV) e qualquer computador que tenha SO com suporte a uPnP vai enxergar o dispositivo na rede. Não que o Plex não seja ruim mas ele é um ecossistema fechado. Cada dispositivo tem que ter o aplicativo próprio instalado pra poder usufruir da biblioteca.

  5. Bom dia. Hoje tenho o PMS no meu PC, e assisto na smartv LG com o aplicativo plex instalado nela. Porém, a fim de economizar energia, estou querendo investir em um Raspberry pi. Porém tenho algumas dúvidas. No servidor que já possuo, em algumas mídias é feita a conversão, porém procuro sempre baixar em um mesmo formato, mas ele insiste em transcodificar. Será que o rapsberry daria conta do recado? O streaming normalmente é somente para esta tv LG. Outra coisa, encontrei com mais facilidade o Raspberry Pi 3 B, porém vi que já tem o 3B+. Ambos são compatíveis com o PLEX? Um a última coisa: é necessário usar uma ventoinha, ou somente os dissipadores já são suficientes?

    1. Bom dia Augusto!

      Eu atualmente uso o Raspberry Pi como meu servidor de mídia já há algum tempo, e me atende muito bem! Meu gargalo anda sendo somente o roteador que não está tão bom assim…
      Sobre os modelos 3B e 3B+, agora aqui no Filipe Flop disponibilizaremos a versão 3B+. O 3B (que é o que eu possuo) me atende perfeitamente, mas o 3B+ com certeza terá um desempenho melhor.
      E a ventoinha nem sempre é necessária… Uso dissipadores e estou satisfeito, mas pode ser que a ventoinha ajude a conservar a placa por mais tempo.

      Um grande abraço!

      1. Blz. Meus vídeos normalmente são em 1080p, e giram em torno de 5GB a 10GB de tamanho. E normalmente terei em torno de 1TB de dados no HD conectado nele. Deve atender bem, né? E sobre a transcodificação, sabe dizer se algum vídeo seu ocorre?

  6. Falha ao iniciar o plex media server, mesmo reiniciando o serviço, apos alguns segundos cai e não funciona, o cliente web diz que não tem server rodando. Não achei nada no log que explique (apenas, endereço de rede esta sendo usado), mas nem diz de onde vem. Pessimo log. Larguei mão de instalar, cansei de tentar e não achar solução.

  7. Boa tarde pessoal.

    Eu estou com um problema referente a esse servidor Plex eu fiz passo a passo e consegui subir o servidor no Raspberry pi 3 tudo certinho.

    Porem minha grande dor de cabeça é que tenho um NAS D,link 320L no ip interno 192.168.1.110 com suporte ao protocolo SMB. com todos meus filmes e series armazenadas nele, porem não estou conseguindo atribuir esse NAS ao servidor Plex.

    Vou ser mais especifico, No sistema do Raspberry pi (O Noobs que é meu caso kkk…. ) não da a opção de mapear a unidade de rede. já pesquisei muitos comando e um deles é o month no Linux, já fiz e não da certo. acho que não estou fazendo de modo correto.

    Preciso da ajuda de vocês, tenho que mapear a rede pra atribuir as mídias no servidor Plex do Raspberry pi.?

    O Raspberry esta na rede sem fio e eu consigo acessar via navegador no ip meu PC só não consigo fazer o servidor localizar meu NAS D, link 360L na rede em casa. também vale a pena ressaltar que eu consigo acessar o NAS no Windows normalmente e mapear a rede só não da certo no Raspberry pi. que esta no ip interno 192.168.1.115

    Agradeço a atenção e desculpa o comentário longo.