Placas Raspberry pi

As placas Raspberry Pi você encontra aqui na FilipeFlop, revendedora oficial da Fundação Raspberry! Conheça as diversas opções desse poderoso mini computador, com um poder de processamento avançado, dimensão compacta, e extremamente versátil e intuitivo. Receba suporte total e garantia na compra de sua Raspberry Pi, seja ela modelo 3, 4 ou Zero!

Mostrando todos 5 resultados

Quantas placas Raspberry Pi existem?

A Fundação Raspberry, que é a criadora das placas Raspberry Pi, lançou em 2012 sua primeira placa, a chamada Raspberry Pi. Desde então, a Fundação não parou mais, e hoje contamos com mais de 15 modelos lançados, embora nem todos estão ainda em produção. Atualmente vendemos aqui na FilipeFlop os modelos Pi 3 (Model B+ e A+), Pi 4 (Model B) e a Pi Zero W.

Cada uma dessas placas conta com uma melhora significativa em uma ou mais áreas de desempenho, deixando a experiência mais fluida e potente, e aos poucos, vai se assemelhando cada vez mais a um computador (desktop ou notebook).

Conheça a Raspberry Pi 4, o modelo mais atual:

A versão 4 da placa Raspberry Pi conta com diversas melhorias em relação a sua irmã mais velha, a Raspberry Pi 3. As melhorias vão desde um processador mais veloz, portas USB 3.0, um chip Ethernet com suporte a PoE (Power over Ethernet) e possibilidade de usar 2 monitores ao mesmo tempo.

A Raspberry Pi 4 possui um processador atualizado, 64-bit e quad core, com uma velocidade de 1.5GHz, duas portas USB 3.0, chip Ethernet Gigabit de banda dupla, funcional em frequência de 2.4GHz e 5 GHz wireless, compatibilidade PoE através do HAT PoE e ainda duas portas micro HDMI, para você utilizar a sua placa com 2 monitores ao mesmo tempo. Lembrando que a resolução máxima deste novo modelo é de 4K, assim você garante uma imagem limpa e de extrema alta resolução.

Existem diversas versões baseadas na quantidade de memória RAM. Na FilipeFlop, comercializamos a versão de 2GB ou 4GB DDR4. Todavia, a própria fundação já lançou uma versão ainda mais robusta: 8GB de RAM.

A certificação por parte da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) garante que o equipamento está dentro das especificações definidas pela agência, e em conformidade com a regulamentação brasileira de telecomunicações, o que significa que você pode desenvolver e comercializar produtos utilizando esta placa.

Programação nas placas Raspberry Pi:

As placas Raspberry utilizam em seus programas (para projetos makers) geralmente a linguagem de programação chamada Python: uma linguagem de alto nível e amplamente usada não só para programação em Raspberry Pi (seja ela Pi 3, Pi 4 ou Zero), mas também em Inteligência Artificial (IA) e Ciência de Dados.

Sistemas Operacionais na Raspberry Pi:

Os principais sistemas operacionais utilizados nas placas Raspberry Pi são baseados em Linux. Portanto, a Fundação criou seu próprio sistema oficial (e que é amplamente utilizado pela comunidade): o RaspBian. Com este sistema, o usuário pode utilizar todas as funcionalidades presentes nas placas Pi de forma simples, ágil e fluida, além de claro, possuir toda a compatibilidade com as principais funções da placa.

No entanto, os sistemas não ficam apenas no Raspbian. Se o usuário quiser, pode utilizar versões do sistema operacional Android, e assim usufruir de todas as funcionalidades deste sistema diretamente em sua placa. Há ainda, na Raspberry Pi 3, a possibilidade de utilizar uma versão do Windows 10 para dispositivos ARM. Todavia, isso ainda é extremamente experimental e não deve ser utilizado de forma definitiva, já que a própria experiência do usuário se torna comprometida devido a pouca fluidez do sistema.