Introdução

Bem vindo ao guia do Kit Maker Raspberry Pi Zero! Aqui vamos te ajudar a dar os primeiros passos com esta placa extremamente compacta e versátil. Ao longo do guia daremos uma breve introdução à programação e conceitos básicos em eletrônica para montar seus primeiros circuitos, interagir com o mundo e ir além das linhas de código. Após concluir o curso você estará apto a aplicar de diferentes formas as habilidades de programação e eletrônica que foram aprendidas por aqui. 

A Fundação Raspberry Pi é uma instituição de caridade sediada no Reino Unido, fundada no ano de 2009 e criadora das placas com mesmo nome. Seu grande propósito é empoderar pessoas em todo o mundo para que possam moldar um futuro cada vez mais digital, onde todos sejam capazes de resolver problemas que realmente importam, além de prepará-las para os empregos do futuro. 

Para que isso aconteça, a Fundação Raspberry Pi fornece computadores de baixo custo e bom desempenho, que as pessoas usam para aprender, resolver problemas e também se divertir. Também fornecem conteúdos educativos para que todas as pessoas possam aprender sobre computação e também como usar computadores em diferentes aplicações, além de treinar educadores que possam orientar outras pessoas a aprender. 

Ao longo desses anos, a Fundação Raspberry Pi lançou mais de 10 modelos de placas, além de diversos acessórios oficiais como cases, teclado, mouse, câmeras e display. 

A placa Raspberry Pi é o que podemos chamar de um mini computador. Ela pode ser usada tanto  como um pequeno computador pessoal quanto como parte de um produto comercial. Ela permite que você rode editores de texto, planilhas, acesse a internet, rode jogos e até desenvolva programas usando, por exemplo, as linguagens de programação Python, C ou Java. A placa pode ser usada por quem estiver aprendendo a programar ou por programadores experientes, sendo muito utilizada como uma ferramenta educacional.

Além da sua parte computacional, a Raspberry Pi também possui entradas e saídas eletrônicas, o que possibilita a criação de programas que tenham algum tipo de interação com o mundo externo através de sensores e atuadores. É uma opção muito interessante para os makers, pois reúne um grande poder computacional e ainda possui fácil acesso à várias formas de comunicação como WiFi, Bluetooth, USB e afins.

Agora que você já sabe o que é a Raspberry Pi, você pode estar se perguntando “mas o que é essa história de Maker?”. O movimento maker representa a cultura conhecida como “faça você mesmo” (DIY – do it yourself, em inglês). A proposta é promover o estímulo de pessoas comuns para que explorem sua criatividade e possam desenvolver suas próprias soluções. A cultura maker se nutre da iniciativa de construir, consertar, modificar ou fabricar suas próprias coisas. Os adeptos deste movimento são conhecidos como makers ou fazedores.

Neste curso serão apresentados os primeiros passos com a Raspberry Pi, noções básicas de Linux, uma breve introdução sobre Python e como funcionam as entradas e saídas da placa. O conteúdo do curso é dividido em 18 aulas. Em algumas delas serão trazidos conteúdos de embasamento teórico, já em outras iremos aplicar esses conteúdos ensinando a criar projetos completos utilizando a placa. 

É interessante prestar muita  atenção aos procedimentos apresentados, tentar alterar alguns parâmetros e ver o que acontece em cada pequena mudança. Aos poucos você terá mais domínio sobre a placa, o que vai facilitar na hora de criar os seus próprios projetos.

Além das aulas do guia, temos um blog com vários posts sobre Raspberry Pi. Sugerimos que navegue por ele e veja alguns projetos que vão te inspirar com novas ideias. 

O Kit

O Kit Raspberry Pi Zero oferece uma experiência completa para que está começando e conhecendo a Raspberry Pi. Dentro do kit, além da Raspberry Pi Zero W, você encontrará diversos acessórios para que você possa dar os primeiros passos com a sua nova placa. Além disso, há alguns componentes eletrônicos para que você possa fazer os projetos deste guia e outros projetos que você desejar.

Vamos ver com mais detalhes o que você encontra no kit? 

(1) A Raspberry Pi Zero W Anatel é a principal protagonista do nosso kit e será usada em todas as aulas deste guia. Perceba que a Pi Zero W já está com a barra pinos soldada, então você não vai precisar se preocupar com isso. 

(2) A Case Raspberry Pi Zero, além de deixar sua placa mais bonita, tem como principal função proteger sua placa. Como as conexões elétricas da placa estão todas expostas, a case protege do contato com superfícies condutoras, que podem eventualmente queimar a placa. A case possui três tampas: uma tampa lisa que é indicada para você que precisa cobrir totalmente a sua placa, uma tampa com abertura que permite acesso à GPIO do Raspberry Pi Zero W e por último uma tampa com furo para encaixe de uma Câmera Raspberry Pi.

(3) O HUB USB e o Adaptador Micro USB são os acessórios necessários para que você consiga conectar simultaneamente mais de um periférico na sua placa. Nas entradas USB do HUB, você poderá conectar, por exemplo, mouse e teclado. Usando o adaptador micro USB você pode fazer a conexão do HUB na sua Raspberry Pi Zero W.

(4) O cabo mini HDMI para HDMI tem a função de transferir dados, áudio e vídeo da sua Raspberry Pi Zero W para um monitor ou TV. Em uma extremidade deste cabo, existe um conector mini HDMI para ser conectado diretamente na entrada mini HDMI da placa. Já na outra extremidade há um conector HDMI para você conectar em um monitor ou TV. 

(5) O cartão de memória é o local onde serão armazenados os dados da sua Pi Zero W, assim como o sistema operacional. Mais a frente no guia, mostraremos como preparar o cartão de memória para que você possa usar sua Raspberry Pi Zero W nas aulas seguintes. 

(6) A Fonte DC Micro USB é bivolt, ou seja, pode ser ligada em 127 V ou 220 V. É ela quem vai fornecer energia para sua placa. Esta fonte possui saída Micro USB para ser conectada diretamente na sua Pi Zero W.

(7) A Protoboard 400 Pontos será utilizada em algumas aulas do guia que necessitam de  montagem de circuitos eletrônicos. Mais a frente no guia iremos explicar como são feitas as ligações na protoboard. 

(8) Os jumpers serão usados para fazer as conexões do circuito montado na protoboard com o Raspberry Pi Zero W. Uma extremidade do jumper possui conector fêmea, para ser conectado diretamente na Pi Zero W, enquanto que a outra extremidade possui um conector macho para ser conectado diretamente na protoboard.

(9) Ao longo das aulas vamos aprender como funcionam os LEDs e como ligá-los na protoboard. Vários projetos desse guia utilizam este componente: você vai aprender a acender LEDs de diversas maneiras!

(10) No kit temos dois valores de resistores: 150 Ω e 6,8 kΩ. O valor é indicado pelas faixas de cores impressas nele. Você vai entender melhor a diferença e entre esses dois valores, assim como a função deles nos circuitos nas aulas seguintes. 

(11) As chaves Push-Button serão necessárias em algumas aulas desse guia. Elas serão aplicadas como botões eletrônicos. Estas chaves encaixam perfeitamente na protoboard.

(12) O Sensor DHT11 é o sensor de umidade e temperatura mais utilizado em projetos com Arduino e Raspberry Pi. Este sensor permite fazer leituras de temperaturas entre 0 ºC e 50 ºC e umidade entre 20% e 90%.

Verifique se seu Kit Maker Raspberry Pi Zero está completo. Se houver qualquer divergência ou algum item apresentar defeito entre em contato através do e-mail atendimento@filipeflop.com

Material Necessário

Além de todos os componentes e acessórios disponíveis no kit você ainda irá precisar de um computador com acesso à internet, um monitor ou uma TV, um mouse e um teclado extras. Se você não possui esses dois últimos dois itens, uma boa opção é o mouse e teclado oficiais da Raspberry Pi ou mesmo o mini teclado e mouse.

Agora que você conheceu seu Kit Maker Raspberry Pi Zero, vamos aprender um pouco mais sobre a Raspberry Pi?