Aula 1: O que é a Raspberry Pi?

Criadora da Placa Raspberry Pi, a Fundação Raspberry Pi é uma instituição sem fins lucrativos sediada no Reino Unido. Seu grande propósito é empoderar pessoas em todo o mundo para que possam moldar um futuro cada vez mais digital, onde todos sejam capazes de resolver problemas que realmente importam, além de prepará-las para os empregos do futuro.

Para que isso aconteça, a Fundação Raspberry Pi desenvolve computadores de baixo custo e bom desempenho, que as pessoas usam para aprender, resolver problemas e também se divertir. Também fornecem conteúdos educativos para que todas as pessoas possam aprender sobre computação e também como  usar computadores em diferentes aplicações, além de treinar educadores que possam orientar outras pessoas a aprender.

Placas de desenvolvimento

Com a primeira placa sendo lançada em 2012, a Fundação Raspberry Pi desenvolveu diversos modelos, com diferentes tamanhos e capacidades. As versões atuais dos modelos são:

Zero W 3 A+ 3 B+
Memória SDRAM 512MB 512MB LPDDR2 SDRAM 1GB LPDDR2 SDRAM
Processador Single-core @ 1 GHz Quadcore @ 1,4 GHz Quadcore @ 1,4 GHz
WiFi 802.11 b/g/n 2,4 GHz e 5 GHz 802.11.b/g/n/ac 2,4 GHz e 5 GHz 802.11.b/g/n/ac
Bluetooth 4.1/BLE 4.2/BLE 4.2/BLE
HDMI Mini Regular Regular
USB 1 porta micro 1 porta 2.0 4 portas 2.0
Vídeo composto Não possui 4 canais 4 canais
Ethernet Não possui Não possui Até 300 Mbps

 

Foto das diversas placas RPi

Homologação Anatel

A certificação de um produto por parte da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) garante mais segurança para o usuário. É a certeza de que o equipamento está dentro das especificações e testes definidos pela Agência, e em conformidade com a regulamentação brasileira de telecomunicações. No nosso kit e guia utilizamos a Raspberry Pi 3 B+ homologada pela Anatel.

Esta também é uma característica essencial caso você deseje usar a Raspberry Pi em um produto que será comercializado posteriormente. Isso porque a Anatel exige que todos os dispositivos que incluem tecnologias de transmissão de dados (como wifi e bluetooth) devam ser homologados. Por isso, muitas empresas optam por comprar somente versões homologadas da placa. O modelo da Raspberry Pi 3 B+ homologado pela Anatel é azul e só é vendido aqui no Brasil pela FilipeFlop!

Entradas e saídas da 3 B+

Para realizar a conexão com periféricos e mesmo funcionar  adequadamente, a Raspberry Pi 3 B+ possui uma série de conectores. Verifique a imagem abaixo:

HDMI

A conexão HDMI permite que você conecte a placa a um monitor, TV ou mesmo um projetor. Como a Raspberry Pi pode funcionar como um computador, é importante ver o que está acontecendo na tela.

Interface para câmera e display

Existem câmeras e displays próprios para Raspberry Pi que utilizam o conector de interface serial da câmera (CSI –  Camera Serial Interface) e conector de interface serial do display (DSI – Display Serial Interface). Não vamos trabalhar com eles aqui, mas temos posts falando tanto da câmera quanto do display.

USB

A Raspberry Pi 3 B+ possui 4 portas USB 2.0 que permitem ligar não só o teclado e mouse, mas também pendrives, HD´s externos, câmeras e outros dispositivos.

Ethernet

Além de possuir acesso ao WiFi, a placa também conta com um conector ethernet Gigabit, com velocidade limitada a 300 Mbps.

WiFi

A placa pode operar tanto em 2,4 GHz quanto em 5 GHz e aceita os padrões IEEE 802.11.b/g/n/ac.

Bluetooth

O padrão utilizado é o Bluetooth 4.2, que tem suporte para Bluetooth convencional e BLE (Bluetooth Low Energy).

Áudio e vídeo composto

Esse conector com 4 vias pode ser utilizado como saída de áudio e vídeo, transmitidos pela Raspberry Pi.

GPIO

A placa possui 40 pinos de entrada e saída de uso geral (GPIO – General Purpose Input/Output) que são as portas de entrada e saídas eletrônicas que têm seu comportamento definido a partir da programação colocada na Raspberry Pi. Através desses pinos é possível trabalhar com diversas interfaces de comunicação, mas vamos abordar as suas funcionalidades com mais profundidade nas próximas aulas.

<Precisava de uma imagem atrás também para mostrar o cartão SD>

Cartão SD

O cartão SD funciona para a Raspberry Pi como o disco rígido de um computador: é o local onde são armazenados os dados e o sistema operacional que será executado na placa. O cartão SD deve ser devidamente preparado antes de ser utilizado.

Alimentação

Através dessa porta a placa recebe energia elétrica para funcionar. É um conector micro-USB, como o utilizado em alguns celulares, através do qual você pode conectar a fonte.