Introdução

Bem vindo ao guia do Kit Maker Raspberry Pi! Aqui vamos te ajudar a dar os primeiros passos com esta placa extremamente compacta e versátil. Este guia foi desenvolvido considerando pessoas com diferentes níveis de conhecimento. Então se você já sabe programar, perfeito! Ao término do curso você poderá utilizar seus conhecimentos em aplicações totalmente novas e diferentes. Mas se programação é algo totalmente novo para você, também fique tranquilo, pois teremos seções destinadas a dar uma breve introdução sobre o assunto dando todo o embasamento necessário para acompanhamento das aulas. Após concluir o curso você vai estar apto a aplicar de outras formas as suas habilidades de programação.

Durante este curso você também vai aprender os principais conceitos básicos em eletrônica, essenciais para montar seus primeiros circuitos e interagir com o mundo além das linhas de código.

Imagem motivacional

A placa Raspberry Pi é o que podemos chamar de um mini computador. Ela pode ser usada tanto como um pequeno computador pessoal quanto como parte de um produto comercial. Ela permite que você rode editores de texto, planilhas, acesse a internet e até desenvolva programas usando, por exemplo, as linguagens de programação Python, C ou Java. A placa pode ser usada por quem estiver aprendendo a programar ou por programadores experientes, sendo muito utilizada como uma ferramenta educacional.

Além da sua parte computacional, a Raspberry Pi também possui entradas e saídas elétricas, o que a torna uma ótima forma de criar programas que tenham algum tipo de interação com o mundo externo através de sensores e atuadores. É uma opção muito interessante para os makers, pois reúne um grande poder computacional e ainda possui fácil acesso à várias formas de comunicação, como WiFi, Bluetooth, USB e afins.

Imagem Raspberry

Você pode estar se perguntando “mas o que é essa história de Maker”? O movimento maker representa a cultura conhecida como “faça você mesmo” (DIY – do it yourself, em inglês). A proposta é promover o estímulo de pessoas comuns para que explorem sua criatividade e possam desenvolver suas próprias soluções. A cultura maker se nutre da iniciativa de construir, consertar, modificar ou fabricar suas próprias coisas. Os adeptos deste movimento são conhecidos como makers ou fazedores.

Neste curso serão apresentados os primeiros passos com a Raspberry Pi, noções básicas de Linux, uma breve introdução sobre Python e como funcionam as entradas e saídas da placa. O conteúdo do curso é dividido em 18 aulas. Em algumas delas serão trazidos conteúdos de embasamento teórico, já em outras iremos aplicar esses conteúdos ensinando a criar projetos completos utilizando a placa.

Aproveite os projetos para explorar sua placa. Preste atenção aos procedimentos apresentados e tente modificar alguns parâmetros observando as alterações resultantes. A curiosidade auxilia muito no processo de aprendizado e aos poucos você conquistará mais domínio sobre a placa, até se sentir completamente confortável para desenvolver seus próprios projetos.

Vale a ressalva de que, além das aulas deste guia, o blog da FilipeFlop está repleto de projetos que utilizam a Raspberry Pi. Temos projetos de vários níveis de complexidade que agregariam muito no seu processo de aprendido. Com certeza, ao final deste curso você estará apto a desenvolver todos os projetos do nosso site.

O Kit

O kit oferece uma experiência completa para quem está começando e conhecendo a Raspberry Pi. Ao abri-lo, vemos logo a nossa grande protagonista: a Raspberry Pi 3 B+ acompanhada da sua case original. Do outro lado, temos um material desenvolvido pela FilipeFlop especialmente para você. Uma carta de boas vindas, com informações sobre a estrutura do kit, e abaixo dela, um nicho com materiais de apoio exclusivos que vão ajudar você tanto no desenvolvimento dos projetos do kit quanto em seus projetos futuros.

Foto parte de cima

No nível inferior da embalagem, temos duas gavetas que abrem lateralmente. Do lado direito, temos todos os acessórios e periféricos necessários para utilizar a Raspberry, como cabo HDMI, fonte e cartão SD. Já do lado esquerdo, temos todos os componentes utilizados nos projetos do nosso kit: protoboard, resistores, sensor de temperatura e umidade, display OLED, jumpers, LEDs e botões. Eles são alguns exemplos de sensores e atuadores que vamos controlar com as entradas e saídas da Raspberry e vão ajudar  a colocar na prática todos os conceitos aprendidos nas aulas. Além de, é claro, poderem ser utilizados posteriormente em outros projetos.

 

Foto parte de baixo

 

Foto Componentes kit

A embalagem é uma boa opção para ser utilizada como organizador para guardar seus componentes.

A case oficial da Raspberry Pi que vem no kit, além de ser uma forma de deixar a sua placa mais bonita, também serve como uma proteção. Como as conexões elétricas da placa estão todas expostas, a case protege de contato com superfícies condutoras que podem eventualmente queimar a placa. Parece improvável de acontecer, mas imagine que se a placa estiver em cima da mesa, ligada, e encostar em uma tesoura ou um parafuso pode ter consequências sérias. Proteja sua placa!

Foto Colocando a placa na case

Material necessário

Além de todos os acessórios disponíveis no kit, você ainda irá precisar de um computador com acesso à internet, um mouse e um teclado extras para serem utilizados na placa. Você pode utilizar um teclado e um mouse USB comuns para essa função, ou optar pelo mouse e teclado oficiais da Raspberry Pi. Já se você preferir o conforto do controle sem fio, temos mini teclado e mouse wireless, disponível na FilipeFlop.

 

Se você encontrar dificuldade em algum dos projetos, faça uma nova leitura das instruções e verifique os possíveis erros e soluções em cada projeto. Caso haja suspeita de algum defeito em algum componente, entre em contato através do e-mail atendimento@filipeflop.com