Capa do artigo Parametrização em FreeCAD.

Parametrização em FreeCAD: primeiros passos na bancada Draft Deixe um comentário

Draft é a principal bancada do FreeCAD, sobretudo para os iniciantes. É nela que vamos entender os conceitos mais importantes sobre parametrização em FreeCAD.

A imagem abaixo é uma sugestão de como organizar sua área de trabalho, apenas para nos localizarmos, mas você pode customizá-la como desejar.

Clicando com o botão direito do mouse na barra de ferramentas, você escolhe quais ferramentas ficarão à mostra. E você pode arrastá-las para onde desejar.

A Barra de Ferramentas

Barra de visualização

Aqui você seleciona qual vista você quer (frontal, esquerda, direita…) e o tipo de visualização (cheia ou em linhas). Você também pode rotacionar a vista, clicando no botão central do mouse. Ou no cubo de navegação, no canto direito do espaço vetorial.

Planos de Trabalho

Define qual plano estamos desenhando: XY (o chão ou a superfície da mesa), XZ (o mesmo da vista frontal) ou YZ (vista lateral direita).

Para alterar o plano de trabalho, clique em Auto. O nome deste botão é Working Plane.

Em seguida, olhe para a caixa Combo, à direita.

Basta selecionar o plano de trabalho que desejamos. A opção Offset define a distância do novo plano de trabalho até o ponto de origem (0,0,0).

Também podemos definir um plano de trabalho específico, em qualquer direção ou posição. Se clicamos numa face qualquer de um objeto, e em seguida clicamos no botão Working Plane, o novo plano de trabalho será coincidente com esta face.

Draft Creation Tools

Agora sim! Finalmente vamos desenhar alguma coisa e abordar os conceito de Parametrização em FreeCAD!

Esta barra tem os objetos típicos de desenho 2D: ponto, linha, poligonal, arredondamento de cantos, arco, linha, elipse, retângulo, polígono regular, spline, bézier, ponto, e texto.

Vamos começar com um simples ponto, para entendermos o processo de inserção de parâmetros, desde o início. Clique no botão ponto e olhe para a caixa Combo novamente:

Qualquer ponto no modelo tem uma posição definida por (X,Y,Z). Você pode inserir estes valores (parâmetros) de 2 formas: clicando em um ponto qualquer do espaço vetorial, ou inserindo estes parâmetros manualmente.

Como você não está modelando um bonequinho para colocar na estante, mas sim projetando uma máquina, que exige precisão, sempre é preferível inserir estes parâmetros manualmente, até que as coisas estejam parametrizadas.

Para isso, retire o mouse de cima do espaço vetorial e clique na caixa Local ∆X. Digite o valor de X e aperte Enter. O cursor irá imediatamente para Local ∆Y. Digite o valor de Y, aperte Enter e digite o valor de Local ∆Z, apertando Enter novamente, para finalizar.

Pronto! Você já entendeu o básico! Agora vamos fazer a brincadeira ficar interessante!

Olhe para a Árvore de Objetos e para a Caixa de Propriedades:

Vemos o objeto Point001 (esta numeração é automática) na árvore de objetos.

Na caixa de propriedades, na aba Data, temos as propriedades associadas a ele: o nome do objeto (Label), e os valores de X, Y e Z.

Vamos fazer algo bem simples, primeiro: mudar o nome do objeto de Point001, para Ponto. Para isso, clicamos no objeto Point001, na árvore, e apertamos F2.

Ou mudamos esta propriedade no campo Label, da caixa de propriedades. Aqui, também podemos mudar os valores de X, Y e Z, modificando a posição deste ponto.

Muito simples até aí, mas é necessário explicar passo a passo, pois faremos isso muitas e muitas vezes, de diversas formas diferentes. Então, isso tem que ficar bem claro.

Agora vamos à mágica!

Queremos que o valor de Y seja sempre o dobro do valor de X. Para isso, clicamos no valor de Y. Imediatamente veremos, no lado direito dele, um pequeno botão azul. Ê nele que vamos clicar, para abrir o Editor de Fórmulas, e inserir a fórmula 2*X (com X maiúsculo).

Apertamos Enter e voltamos ao modelo. A partir daí, cada vez que alteramos o valor de X, o valor de Y está parametrizado para ser o dobro de X, automaticamente.

Agora vamos clicar no botão retângulo, na barra de ferramentas.

Para criar um retângulo, inserimos 2 pontos: inicial e final. A lógica é a mesma: você insere estes dois pontos com o mouse ou, se preferir um desenho preciso, com o teclado, na caixa Combo. Da mesma forma que você colocou um ponto no exercício anterior, desta vez você deve colocar dois, sempre apertando Enter, para cada valor de X, Y e Z.

Feito isto, o retângulo aparece na tela e, na caixa de propriedades, temos mais parâmetros, que mudam conforme o tipo de objeto (um círculo, por exemplo, tem centro e raio, ou seja, parâmetros matemáticos diferentes de um retângulo).

Para um retângulo, vamos nos concentrar nos parâmetros Height (altura, em Y), e Lenght (comprimento, em X).

Desta vez, queremos que a altura seja metade do comprimento, então clicamos no parâmetro Height, e depois no botão azul à direita (Editor de Fórmulas):

Basta definirmos o parâmetro Length/2, e voilá! Toda vez que alteramos o valor Lenght, o comprimento (Height) será alterado automaticamente.

Agora começamos a parametrizar!

Vamos agora entender mais algumas ferramentas:

Draft Annotation Tools

Anotações e dimensões (cotas do desenho).

Draft Modification Tools

Modificação de objetos: copiar, mover, rotacionar, clonar, espelhar, copiar em sequência (array), etc.

Draft Utility Tools

Camadas (layers) e agrupamentos de objetos. Importante em modelos complexos, onde é essencial organizar e agrupar muitos objetos.

Draft Snap

Esta ferramenta é importante para localizarmos pontos específicos no modelo, de forma que podemos inserir posições específicas através do mouse, selecionando pontos finais, pontos médios, centros, intersecções, paralelismos, perpendicularidades, e até mesmo pontos no grid do plano de trabalho, quando estamos desenhando no 3D.

Tem também um botão que liga e desliga as funções do draft snap, e outro que mostra ou oculta o grid.

Posicione o mouse sobre cada botão, e uma tarja com o nome do botão vai aparecer.

Mas o draft snap tem suas limitações, que veremos em outros artigos, e como superá-las.

Vamos agora desenhar um círculo, e parametrizar alguns valores em função do retângulo que já criamos.

Ou seja: vamos parametrizar um objeto em função das dimensões de outro.

Clique no botão círculo, e insira os parâmetros dele através da caixa Combo. Utilize a mesma lógica que usou para criar um retângulo. Mas, desta vez, os parâmetros são o ponto central e o raio do círculo.

Agora vamos parametrizar o círculo.

Na caixa Combo, procure o parâmetro Radius, e entre no editor de fórmulas (botão azul), para inserir a seguinte fórmula:

Clique em OK, volte ao modelo, e mude a altura do retângulo, na caixa de propriedades. Não só o comprimento do retângulo vai ser atualizado, mas agora também o raio do círculo:

Se o desenho não atualizar imediatamente, clique em algum dos objetos, ou aperte a tecla F5. Se, mesmo assim, o desenho não atualizar, experimente fechar o arquivo e abri-lo novamente: pode ser alguma falha na instalação de alguma biblioteca.

Mas, se quisermos que o círculo esteja sempre posicionado no centro geométrico do retângulo, por exemplo?

Neste caso, os parâmetros matemáticos são mais complexos. Para isso, precisaremos criar variáveis específicas e customizadas, algo que também é muito fácil no FreeCAD, e que estudaremos nos próximos artigos.

Confira outros artigo sobre FreeCAD no Blog da FilipeFlop.

Faça seu comentário

Acesse sua conta e participe